O Conto da Vaquinha

Ha algum tempo atras eu escrevi sobre O Conto do Quadro Branco. Pois eh, gostei dessa historia de “contos” e resolvi colocar outro.

Hoje eu vou contar pra voces o Conto da Vaquinha.
Essa historia nao eh minha, e nao sei se essa eh a maneira que se conta… mas o que vale eh a intencao!!!

Antes de prosseguir… NAO, ninguem vai trocar a vaquinha por feijoes magicos!!!!

Era uma vez… um anjo. Este anjo estava em treinamento e hoje era um dia muito importante porque ia sair com um anjo veterano para aprender coisas novas.

O anjo veterano o levou ateh uma familia. Esta familia era muito pobre, e a unica fonte de sustento que tinham era uma misera vaquinha.

O veterano entao, pede ao “estagiario” que preste bem atencao naquela cena. Foi entao que o veterano jogou a vaquinha de um precipicio.

O “estagiario”, perplexo, pergunta ao veterano: Porque fizeste isso? Esta eh a unica fonte de sustento desta familia. Sem a vaquinha eles vao morrer de fome.

O veterano, com muita calma pede ao “estagiario” que volte a visitar a familia apos algum tempo.

Algum tempo se passa… e lah vai o nosso ex-“estagiario”, agora anjo formado, visitar a pobre familia. Chegando la, nao os encontra. “Pobres coitados”, pensa, “devem ter morrido de fome”. Nesse momento, olha do outro lado da rua e ve uma casa simples, com uma mulher cozinhando em uma panela grande, o homem da casa trabalhando uma placa de madeira e os filhos, crescidos, estudando. Eles haviam melhorado de vida!!!!

Esta eh a mesma familia, outrora pobre, que o anjo conhecera ha algum tempo atras. Intrigado, voltou correndo pro ceu e assim que encontrou o anjo veterano lhe perguntou: “como pode ser que eles melhoraram de vida, sendo que a unica coisa que tinham era a vaquinha que voce jogou do precipicio?”

Mais uma vez, com muita calma, o anjo veterano lhe diz:
“A vaquinha nao era apenas o unico meio de sobrevivencia daquela familia. Ela era uma muleta. Os seres humanos sao preguicosos, e sempre que encontram uma muleta em sua vida tendem a se encostar e nao evoluem mais”.

Moral da historia? facil… Nunca se enconte, nunca se coloque em uma posicao comoda, porque quando estamos em uma situacao confortavel a tendencia eh de que nao procuramos mudancas, nao queremos trabalho e entao, nao evoluimos.

Pois entao, quem me conhece deve ter identificado que muitas coisas na minha vida sao baseadas nessa historinha.
Que nenhuma sociedade protetora dos animais leia isso… mas nos ultimos anos eu joguei muitas vaquinhas no precipicio.

E pra quem me conhece bem… sabe que isso nao acabou.

PS.: Mais uma vez estou “postando” da empresa (teclado em japones). Desculpem os erros de ortografia.